Sites Grátis no Comunidades.net Wordpress, Prestashop, Joomla e Drupal Grátis
Translate this Page

Rating: 2.5/5 (46 votos)



ONLINE
1





Partilhe este Site...




Em breve, um mundo livre da pobreza
Em breve, um mundo livre da pobreza

 

 

 

Esta gravura chama a atenção para os que vivem na pobreza. O paraíso era uma realidade para Adão e Eva, o primeiro casal humano. O lar deles era o jardim do Éden. (Gênesis 2:7-23) Embora aquele Paraíso tenha sido perdido, não é um mero sonho acreditar que haverá condições paradísicas num novo mundo sem pobreza. Essa crença baseia-se solidamente nas promessas da Bíblia.

Considere a promessa feita por Jesus Cristo no último dia de sua vida na Terra. Um dos criminosos que morreram com Jesus mostrou ter fé na capacidade de Deus resolver os problemas do homem. Ele disse: “Jesus, lembra-te de mim quando entrares no teu reino.” Essas palavras mostram que o criminoso acreditava que Jesus governaria como Rei e que os mortos seriam trazidos de volta à vida. Jesus lhe respondeu: “Deveras, eu te digo hoje: Estarás comigo no Paraíso.” — Lucas 23:42, 43.

Falando a respeito dos que viverão no Paraíso, a Bíblia declara: “Hão de construir casas e as ocuparão; e hão de plantar vinhedos e comer os seus frutos.” (Isaías 65:21) De fato, “realmente sentar-se-ão, cada um debaixo da sua videira e debaixo da sua figueira, e não haverá quem os faça tremer; porque a própria boca de Jeová dos exércitos falou isso”. — Miquéias 4:4.

No entanto, por que existe a pobreza hoje em dia? Que ajuda Deus dá aos pobres? Quando finalmente acabará a pobreza?

Mas por que ainda existe a pobreza?

O Paraíso onde viviam Adão e Eva foi perdido em resultado da rebelião iniciada por um anjo perverso: Satanás, o Diabo. Usando uma serpente como porta-voz, Satanás seduziu Eva a violar a lei divina de não comer o fruto de certa árvore. Ele a enganou, fazendo-a acreditar que ser independente de Deus lhe daria uma vida melhor. Quando Eva ofereceu o fruto proibido a Adão, ele também o comeu, rejeitando a Deus e apoiando sua esposa. — Gênesis 3:1-6; 1 Timóteo 2:14.

O casal rebelde foi expulso do Paraíso por justa causa e, daí em diante, tiveram de lutar pela sobrevivência. Até os dias atuais, Jeová tem permitido que Satanás governe a humanidade pecadora, tornando evidentes as conseqüências da desobediência a Deus. A história da humanidade já provou que o homem não consegue fazer da Terra um Paraíso. (Jeremias 10:23) Em vez disso, ser independente de Deus causou problemas desastrosos, entre eles, a pobreza. — Eclesiastes 8:9. No entanto, os pobres não ficam sem ajuda neste mundo cheio de dificuldades. A Palavra inspirada de Deus, a Bíblia, lhes dá orientação sólida.

                           “Nunca estejais ansiosos”

Falando a uma grande assistência que incluía muitos pobres, Jesus disse: “Observai atentamente as aves do céu, porque elas não semeiam nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; contudo, vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós mais do que elas? . . . Portanto, nunca estejais ansiosos, dizendo: ‘Que havemos de comer?’ ou: ‘Que havemos de beber?’ ou: ‘Que havemos de vestir?’ Porque todas estas são as coisas pelas quais se empenham avidamente as nações. Pois o vosso Pai celestial sabe que necessitais de todas essas coisas. Persisti, pois, em buscar primeiro o reino e a Sua justiça, e todas estas outras coisas vos serão acrescentadas.” — Mateus 6:26-33.

O pobre não precisa furtar. (Provérbios 6:30, 31) Se colocar Deus em primeiro lugar na vida, suas necessidades serão supridas Jeová Deus cuida dos pobres,  Ele vem fazendo provisões amorosas para ajudar outros, a aprender mais sobre ele, E fornece, na sua Palavra, conselhos práticos para a vida diária.

 

                       Uma provisão excelente

Todos os servos de Jeová sempre procuraram refletir a preocupação de Deus para com os pobres. (Gálatas 2:10) Quando acontecem catástrofes num país e os verdadeiros cristãos são atingidos, não raro são feitos preparativos para dar a ajuda necessária. Mais importante ainda é que estes servos mostram que se preocupam com as necessidades espirituais de todos, incluindo as dos pobres. (Mateus 9:36-38) Roubar para sobreviver não é uma opção para os cristãos verdadeiros. Em vez disso, eles têm fé na capacidade de Jeová Deus de prover o necessário. (Hebreus 13:5, 6) Um modo de Jeová sustentar seu povo é por meio da organização mundial de adoradores, que cuidam uns dos outros.

Outro modo de Jeová ajudar os pobres é dando-lhes conselhos práticos para a vida diária. Por exemplo, a Bíblia ordena: “O gatuno não furte mais, antes, porém, trabalhe arduamente, fazendo com as mãos bom trabalho, a fim de que tenha algo para distribuir a alguém em necessidade.” (Efésios 4:28) Muitos desempregados criaram uma maneira de se sustentar por meio do trabalho braçal, tal como o cultivo duma horta. A Bíblia ajuda também os pobres a economizar dinheiro ensinando-lhes a evitar maus hábitos como, por exemplo, o consumo excessivo de bebidas alcoólicas. — Efésios 5:18.

                        Um mundo livre da pobreza — quando?

A Bíblia explica que vivemos “nos últimos dias” do domínio de Satanás. (2 Timóteo 3:1) Em breve, Jeová Deus enviará Jesus Cristo para julgar a humanidade. O que acontecerá então? Jesus deu a resposta numa de suas ilustrações. Ele disse: “Quando o Filho do homem chegar na sua glória, e com ele todos os anjos, então se assentará no seu trono glorioso. E diante dele serão ajuntadas todas as nações, e ele separará uns dos outros assim como o pastor separa as ovelhas dos cabritos.” — Mateus 25:31-33.

As ovelhas dessa ilustração são as pessoas que se sujeitam ao reinado de Jesus. Ele as compara a ovelhas porque o seguem como seu Pastor. (João 10:16) Os semelhantes a ovelhas ganharão a vida sob o governo perfeito de Jesus. Terão uma vida feliz num novo mundo livre da pobreza. Já os semelhantes a cabritos, que rejeitam o governo de Jesus, serão destruídos para sempre. — Mateus 25:46.

O Reino de Deus acabará com a perversidade, e a pobreza será, então, coisa do passado. Por outro lado, a Terra será habitada por aqueles que amam e cuidam uns dos outros. Pode-se ter uma idéia de que esse novo mundo será real observando a amorosa fraternidade internacional das Testemunhas de Jeová, pois Jesus disse: “Por meio disso saberão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor entre vós.” — João 13:35.

                               “ COMO DEUS ENCARA OS POBRES? “ 

  A Bíblia descreve o Criador da humanidade como “Aquele que dá pão aos famintos”. (Salmo 146:7) Ela tem mais de cem versículos que destacam a preocupação de Deus para com os pobres.

  Por exemplo, quando Jeová deu sua Lei à antiga nação de Israel, ele mandou que os agricultores israelitas não fizessem a colheita completa das beiradas dos campos. Na colheita duma oliveira ou duma videira, não deviam recolher uma segunda vez os frutos que ficaram para trás. Essas leis representavam uma provisão amorosa para os forasteiros, órfãos, viúvas e outros afligidos. — Levítico 19:9, 10; Deuteronômio 24:19-21.

 

  Além disso, Deus ordenou aos israelitas: “Não deveis atribular nenhuma viúva nem o menino órfão de pai. Se é que o atribulares, então, se é que ele clamar a mim, sem falta ouvirei o seu clamor; e deveras se acenderá a minha ira e certamente vos matarei à espada, e vossas esposas terão de tornar-se viúvas e vossos filhos, órfãos de pai.” (Êxodo 22:22-24) Infelizmente, muitos israelitas ricos desconsideravam essas palavras. Por causa dessa e de outras transgressões, Jeová Deus deu aos israelitas diversos avisos por intermédio de seus profetas. (Isaías 10:1, 2; Jeremias 5:28; Amós 4:1-3) Por fim, Deus fez com que os assírios, e mais tarde os babilônios, conquistassem o território de Israel. Muitos israelitas foram mortos e os sobreviventes foram levados cativos a países estrangeiros.

 

  Jesus Cristo, o amado Filho de Deus, refletia a preocupação amorosa de seu Pai para com os pobres. Explicando o objetivo de seu ministério, Jesus disse: “O espírito de Jeová está sobre mim, porque me ungiu para declarar boas novas aos pobres.” (Lucas 4:18) Isso não significa que Jesus limitava seu ministério a eles. Ajudava amorosamente também os ricos. No entanto, ao fazer isso, Jesus muitas vezes demonstrava sua preocupação para com os pobres. Por exemplo, ele deu o seguinte conselho a um governante rico: “Vende todas as coisas que tens e distribui aos pobres, e terás um tesouro nos céus; e vem ser meu seguidor.” — Lucas 14:1, 12-14; 18:18, 22; 19:1-10.

  Jeová Deus e seu Filho se importam muito com os pobres. (Marcos 12:41-44; Tiago 2:1-6) Refletindo sua preocupação para com eles, Jeová guarda em sua memória milhões de pobres que faleceram. Todos esses serão ressuscitados num novo mundo, livre da pobreza. — Atos 24:15.